NOTA DE PESAR: José Marques de Melo

UM GRANDE MESTRE DE TODOS NÓS, PROFESSORES.

A UFAM – Universidade Federal do Amazonas – por meio do ICSEZ – Instituto de Ciências Sociais e Zootecnia informam que o grande mestre da pesquisa em comunicação brasileira faleceu nesta quarta feira, 20 de junho, na cidade de São Paulo, onde morava.

Alguns dos nossos professores do curso de Jornalismo da UFAM de Manaus e Parintins foram alunos do Professor Doutor José Marques de Melo no mestrado ou doutorado. Todos nós, professores e alunos de comunicação do Brasil estudamos as teorias, os fundamentos, as pesquisas e muito conteúdo educativo escrito pelo grande mestre Marques de Melo.

Um dos grandes sonhos do professor Melo era conhecer o Festival Folclórico de Parintins e promover o maior encontro brasileiro de pesquisadores em folclore e comunicação (FOLKCOM) aqui na ilha tupinambarana.

O professor estava animado e já havia confirmado presença no evento que acontece em Parintins na próxima semana, mas um infarto nos tirou essa oportunidade da ilustre presença do mestre em nossa cidade. O evento está mantido, até mesmo para homenagear nosso professor.

Marques de Melo atualmente exercia o cargo de Diretor da Cátedra UNESCO de Comunicação para o Desenvolvimento Regional, sediada na Universidade Metodista de São Paulo e era Presidente Curador da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom, entidade que idealizou e fundou em 1977.

Marques de Melo desenvolveu trabalhos com temas voltados para a ciência da comunicação, como o jornalismo brasileiro, gêneros jornalísticos, folkcomunicação e o pensamento comunicacional latino-americano. Foi um dos maiores nomes da pesquisa na área da Comunicação na América Latina, com muito respeito internacional.

Foi diretor do Departamento de Jornalismo da Escola de Comunicações Culturais, que depois se transformou na ECA/USP. Pesquisador 1A do CNPq, publicou 25 livros, organizou 73 coletâneas e mais de uma centena de artigos em periódicos científicos do país e do exterior.

Perseguido durante a Ditadura, respondeu a inquérito policial militar e somente em 2015 foi anistiado, recebendo pedido formal de desculpas do Estado Brasileiro.

Nós, da comunidade universitária amazonense, com absoluto respeito prestamos condolências aos familiares do professor Marque de Melo, amigo de todos nós.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here