Cantor David Assayag é o primeiro deficiente visual a participar do programa ‘Roda Viva’

Durante o programa, cantor falou sobre sua trajetória desde a fundação da banda Canto da Mata, a polêmica ida para o Caprichoso e ainda sobre futuros projetos.

Levantador de toadas do Boi Caprichoso, David Assayag foi o entrevistado do programa nesta quinta-feira (2). Fugindo à tradição, chargista Euros Barbosa presenteou o cantor com uma escultura

Juan Gabriel | Acrítica

Manaus (AM) – A sensibilidade artística do cantor David Assayag sempre se sobressaiu frente a qualquer limitação. Como se não bastasse apenas o talento em cantar, soube usar o dom junto ao carisma para abrir portas que o alçaram a episódios históricos. Seja vencendo por quinze anos consecutivos como o melhor levantador de toadas do Festival Folclórico de Parintins – feito único na história da celebração Tupinambarana -, ou recebendo, em 1997, das mãos do então Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, a medalha de “Honra ao Mérito Cultural”, pela sua contribuição em defesa da cultura popular verdadeiramente amazônica.

Em reconhecimento a uma trajetória de renome, o artista surge mais uma vez como protagonista de um momento único, dessa vez cravando seu nome na história de um dos mais importantes programas da televisão brasileira. Pela primeira vez em mais de trinta anos de existência, o programa “Roda Viva”, exibido pela TV Cultura, traz um deficiente visual para o centro da sabatina.

No episódio da versão regional, liderado pela jornalista Arthemisa Gadelha e que foi ao ar nesta quinta-feira (2), Assayag faz um retrospecto de sua carreira, do início com a banda Canto da Mata até o bicampeonato conquistado este ano, passando ainda sobre a polêmica decisão tomada em 2010, quando após 15 anos, decidiu trocar o boi Garantido pelo rival, Caprichoso.

O marco da participação histórica de Assayag no programa ficou por conta da homenagem feita pelo artista plástico Euros Barbosa. O artista, que atua como cartunista do programa há cerca de oito anos, quebrou o protocolo estabelecido pela atração em todo Brasil e, pela primeira vez, trocou a tradicional caricatura desenhada do entrevistado por um busto feito utilizando a técnica de porcelana fria. Tudo para que o cantor pudesse sentir no tato a emoção transmitida pela arte de Euros.

“A ideia foi minha. Eu sou cartunista do programa há 8 anos e a gente sempre dá caricatura para os convidados e a pessoa vê a caricatura. Eu não vou dar um desenho para ele já que ele é deficiente visual e não vai poder ver. Foi um grande desafio construir este busto pelo curto prazo”, conta o artista plástico que iniciou o trabalho com dois dias de antecedência e apenas finalizou a execução ao vivo. “Eu acho isso fantástico e eu nunca tinha visto em nenhuma outra edição de qualquer parte do Brasil esse tipo de inclusão. É incrível a gente estar lançando isso”, conclui Euros.

Para o entrevistado, o sentimento é de gratidão pelo reconhecimento de anos de trabalho em prol da difusão da música nortista. “A gente agradece muito, primeiro a Deus e ao dom que ele me deu que é o de cantar, junto ao carisma que eu tenho com as pessoas. A gente fica lisonjeado pelo convite do ‘Roda Viva’, eu fiquei muito satisfeito pelo programa de hoje e a homenagem foi muito linda”, diz David Assayag que ressalta a emoção sentida ao receber a escultura de Euros. “A gente fica emocionado porque um artista como Euros, um cara incrível pra caramba, fazendo algo como o busto é muito legal. Fiquei feliz e me emocionei muito quando recebi”, conta o artista.

Merecedor

Para a jornalista Celes Borges, atual presidente da Fundação, Rádio e Televisão Cultura do Amazonas (Funtec), responsável pela veiculação do “Roda Viva” no estado, o episódio histórico do programa é fruto das boas coisas que o próprio David Assayag trouxe para a cultura do Amazonas.

“O David é um cara premiado por inúmeras coisas ao longo desse tempo e merece muito tudo isso. Ele por si só já é um show e é um verdadeiro representante da cultura amazonense. Estávamos pensando em como homenageá-lo, cogitamos algo em braile, mas o próprio Euros, que é um outro artista consagrado e fantástico, sugeriu o busto. Estamos muito felizes em poder fazer parte dessa história.”

O programa que vai ao ar hoje, às 22h30, tem a apresentação da jornalista Arthemisa Gadelha, que divide a bancada de entrevistas com: a advogada e servidora do TCE, ex-cunhã, sinhazinha e porta-estandarte do Boi Caprichoso, Jeane Benoliel; o mestre em Sociedade e Cultura na Amazônia pela UFAM, autor do livro “A cultura do boi-bumbá em Parintins”, Basílio Tenório; e a jornalista e produtora cultural do Malaba Jam Festival, Lane Lima.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here